• Ranulfo Pedreiro

Prédios históricos estão iluminados em homenagem a Londrina


Quem passa pelo Centro de Londrina à noite, surpreende-se. Quatro prédios do Patrimônio Artístico, Histórico e Cultural ganharam, desde o dia 14/11, uma iluminação cênica especial do projeto MEMÓRIAS _uma reinvenção da cidade jardim, idealizado pelo ator e produtor Fabrício Polido. A luz foi criada especialmente por Camila Fontes e ficará acesa toda noite, das 19hs às 22hs, destacando os traços do Museu de Arte, Secretaria de Cultura, Biblioteca Municipal e Cine Teatro Ouro Verde.


O projeto reafirma as obras arquitetônicas como protagonistas do imaginário urbano, destacando referências históricas e afetivas que se misturam à identidade londrinense. “Londrina está comemorando mais um ano rumo ao centenário. Esta é uma oportunidade para enxergar a cidade por uma nova perspectiva, reforçando a importância desses prédios para sua história”, destaca Fabrício Polido.





MEMÓRIAS _uma reinvenção da cidade jardim tem duas etapas que se completam. Ambas são gratuitas e acessíveis ao público. A primeira, já em execução, destaca a luz cênica dos quatro prédios até o dia 13 de dezembro, com banners informativos sobre cada obra. “Eu priorizei a simplicidade para ressaltar as curvas e linhas que são naturais dos prédios, destacando a tridimensionalidade, para que a gente perceba como essa arquitetura é peculiar e histórica”, comenta a iluminadora, atriz e produtora Camila Fontes.


Projeção mapeada

A segunda etapa traz um espetáculo audiovisual integrando vídeo mapping, luz e som na fachada da Biblioteca Pública. Diferentes povos e elementos, que compõem a formação da cidade e nem sempre são lembrados pelos historiadores, tornam-se protagonistas, transformando a própria arquitetura em uma tela tridimensional. “Por esse aspecto, o projeto acaba sendo uma reinvenção da cidade jardim”, ressalta Fabrício Polido, que é formado em Artes Cênicas pela UEL e mora no Rio de Janeiro.





O vídeo mapping será apresentado quatro vezes nos dias 10 e 11 de dezembro (20hs e 21hs), durante o aniversário de Londrina, celebrando também a reforma e o tombamento da Biblioteca Pública. A projeção tem concepção dos artistas cariocas Renato e Ricardo Vilarouca, e a composição sonora foi criada especialmente por Janete El Haouli e José Augusto Mannis.


“A partir de um levantamento minucioso de materiais sonoros que referenciam as múltiplas faces de Londrina, reunimos aqueles sons que remetem a este chão e a esta gente, com todas as suas belezas, harmonias, mas também suas contradições. Pode-se dizer que resultou num ‘retrato sonoro’ dessa cidade jardim que tanto amamos e pela qual temos lutado”, esclarece Janete El Haouli.





Patrocinado pelo Promic e realizado pela Vila Cultural Flapt!, o projeto MEMÓRIAS _uma reinvenção da cidade jardim faz parte do programa Londrina Cidade Criativa: 85 anos - rumo ao ano 100 e conta com o apoio institucional da Casa de Cultura da UEL.




Fotos: Rei Santos


SERVIÇO - MEMÓRIAS _uma reinvenção da cidade jardim. Iluminação cênica do Museu de Arte de Londrina, Cine Teatro Ouro Verde, Biblioteca Municipal e Secretaria de Cultura. Toda noite, das 19hs às 22hs, até o dia 13 de dezembro. Vídeo mapping: projeções na fachada da Biblioteca Pública, dias 10 e 11 de dezembro, a partir das 20hs. Grátis.


Ficha Técnica:

Idealização e Produção: Fabrício Polido.

Composição Sonora e Performance Eletroacústica: Janete El Haouli e José Augusto Mannis.

Iluminação Cênica e Coordenação Técnica: Camila Fontes.

Vídeo Mapping: Ricardo e Renato Vilarouca.

Programação Visual: Visualitá.

Assessoria de Imprensa: Ranulfo Pedreiro.

Foto: Rei Santos.

Vídeo: Luciano Pascoal.

Realização: Vila Cultural Flapt!.


17 visualizações0 comentário
  • Facebook
  • Twitter

©2019 por Máquina do Som. Orgulhosamente criado com Wix.com